Inquérito Macrossísmico dos 50 Anos do Sismo de 1969

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera  (IPMA), o Instituto Superior Técnico (IST), a Faculdade de Ciências (FCUL) e o laboratório associado Instituto Dom Luiz (IDL) estão a lançar um inquérito macrosísmico nacional na efeméride dos 50 anos sobre o grande sismo de 1969.

Este sismo é o de maior magnitude sentido na Europa desde o grande sismo de Lisboa de 1755. Ocorreu na madrugada de 28 de fevereiro de 1969 e foi sentido no continente português, Madeira, Espanha, Marrocos e França, tendo provocado vitimas mortais em Marrocos e Portugal. O evento provocou um tsunami de pequena dimensão que foi registado em Portugal (incluindo Açores), Espanha (incluindo Canárias) e Marrocos.

Este sismo ocorreu numa época em que a instrumentação sísmica não estava ainda suficientemente desenvolvida, sendo fundamental complementar os poucos registos instrumentais da época com os testemunhos da população afetada. Neste momento, as tecnologias de comunicação permitem uma recolha de dados muito mais alargada do que a que foi possível naquele tempo. E, por motivos facilmente compreensíveis, não haverá no futuro outra ocasião com este significado e com real possibilidade de se salvaguardar esta memória. É por isso agora o momento certo para realizar um inquérito macrosísmico sobre os efeitos deste sismo tão importante.

O inquérito pode ser acedido aqui.

X