A Mina Vai à Praia, prevê a realização de ações de sensibilização ambiental, particularmente voltadas para questões relacionadas com as zonas costeiras, os mares e os oceanos, sendo as mesmas projetadas segundo os critérios estabelecidos a nível nacional para a atribuição do galardão “Bandeira Azul”.

Este ano, o tema  do  Programa Bandeira Azul é “O Mar que respiramos”, e o Centro de Ciência Viva do Lousal – Mina de Ciência, em parceria com a Câmara Municipal de Grândola irão promover um conjunto de atividades ambientais e lúdicas dirigidas a toda a comunidade na praia mais perto de si!

 

 

 

 

 

 

 

A Mina Vai à Praia, prevê a realização de ações de sensibilização ambiental, particularmente voltadas para questões relacionadas com as zonas costeiras, os mares e os oceanos, sendo as mesmas projetadas segundo os critérios estabelecidos a nível nacional para a atribuição do galardão “Bandeira Azul”.

Este ano, o tema  do  Programa Bandeira Azul é “O Mar que respiramos”, e o Centro de Ciência Viva do Lousal – Mina de Ciência, em parceria com a APS – Administração dos Portos de Sines e do Algarve, S.A., e a Câmara Municipal de Sines irão promover um conjunto de atividades ambientais e lúdicas dirigidas a toda a comunidade na praia mais perto de si!

 

 

 

 

 

 

 

De Barro se Fizeram Homens – Um ensaio fotográfico de Ana Roque de Oliveira, lisboeta, engenheira do Ambiente desde 1990 e, mais ou menos desde então, aprendiz de fotografia. Em Boulder, Colorado (EUA), aprende a revelar a P&B e a cores. Em Lisboa, Leiria, Grândola, Porto, Lovaina (Bélgica), Estrasburgo (França) e Maputo (Moçambique), mostra algumas das suas fotografias.

Desde que pisou terras Moçambicanas, em 2007, é cúmplice das suas gentes e dos seus sonhos.

Cada momento vivido por Ana Roque de Oliveira em Moçambique foi gravado pela objetiva da sua câmara fotográfica. Este registo fotográfico dá agora lugar à exposição “De Barro se Fizeram Homens” que será inaugurada no centro Ciência Viva do Lousal, no próximo dia 30 de junho, pelas 11:00h.

 

 

Um Projeto de Observação Astronómica para Divulgar, Educar e Deslumbrar Escolas, Famílias e pessoas Curiosas

Se gosta de Astronomia, e concorda que todas as pessoas devem ter acesso gratuito às imagens do nosso universo, vote no projeto nº. 582, do Orçamento Participativo Portugal.

Ajuda-nos  a tornar este objetivo uma realidade!

Vote neste projeto clicando na imagem.

Em resposta ao desafio lançado pela Ciência Viva – Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica, o Centro Ciência Viva do Lousal – Mina de Ciência, o Planetário Calouste Gulbenkian – Centro Ciência Viva, o Centro Ciência Viva de Tavira, o Centro Ciência Viva do Algarve e o Expolab – Centro Ciência Viva, criaram uma exposição itinerante onde o conhecimento científico e tecnológico o levarão à descoberta das fantásticas aventuras de um grupo de fotões.

Gerados no núcleo do Sol, sete destemidos fotões são recrutados pelo Capitão Espetro Esperto para a missão das suas vidas – partirem à descoberta do Universo.

No planeta Terra, descobrirão qual o seu papel nas alterações climáticas, de que forma garantem a subsistência dos ciclos de vida, nomeadamente através da fotossíntese e perceberão quais são as suas interações com o ser humano.

Lá em cima, num Universo por explorar, dois destemidos fotões serão os anfitriões de uma fantástica viagem que começará no nosso Sistema Solar, continuará por toda a galáxia e abrirá portas para um Universo desconhecido.

Venha visitar-nos e conhecer o esquadrão da luz.

Esperamos por si!